Skip to main content

Como Devemos Efetuar Nossa Auto-educação, Esclarecida Pela Luz Do Evangelho, Nos Problemas Das Atrações Sexuais, Cujas Tendências Egoístas Tantas Vezes Nos Levam A Atitudes Antifraternais?

184 –Como devemos efetuar nossa auto-educação, esclarecida pela luz do Evangelho,
nos problemas das atrações sexuais, cujas tendências egoístas tantas vezes nos levam
a atitudes antifraternais?
-Não devemos esquecer que o amor sexual deve ser entendido como o impulso
da vida que conduz o homem às grandes realizações do amor divino, através da
progressividade de sua espiritualização no devotamento e no sacrifício.
Toda vez que experimentardes disposições antifraternais em seu círculo, isso
significa que preponderam em vossa organização psíquica as recordações
prejudiciais, tendentes ao estacionamento na marcha evolutiva.
É aí que urge o esforço da auto-educação, porquanto toda criatura necessita
resolver o problema da renovação de seus próprios valores.
Haveis de observar que Deus não extermina as paixões dos homens, mas fá-las
evoluir, convertendo-as pela dor em sagrados patrimônios da alma, competindo
às criaturas dominar o coração, guias os impulsos, orientar as tendências, na
evolução sublime dos seus sentimentos.
Examinando-se, ainda, o elevado coeficiente de viciação do amor sexual, que os
homens criaram para os seus destinos, somos obrigados a ponderar que, se
muitos contraem débitos penosos, entre os excessos da fortuna, da inteligência
e do poder, outros o fazem pelo sexo, abusando de um dos mais sagrados
pontos de referência de sua vida.
É por esse motivo que observamos, muitas vezes, almas numerosas
aprendendo, entre as angústias sexuais do mundo, a renúncia e o sacrifício, em
marcha para as mais puras aquisições do amor divino.
Depreende-se, pois, que ao invés da educação sexual pela satisfação dos
instintos, é imprescindível que os homens eduquem sua alma para a
compreensão sagrada do sexo.
Da Obra “O CONSOLADOR” – Espírito: EMMANUEL – Médium: FRANCISCO CÂNDIDO XAVIER