Skip to main content

Na Tarefa De Ajudar

– O ESPÍRITO DA VERDADE
70
Na tarefa de ajudar
Cap. XIII – Item 11

Auxilie a quem lhe procure a presença, mas não se esqueça de socorrer
diretamente quem padece à distância.
Transfira a cooperação alheia aos lares menos aquinhoados, porém não se
desobrigue de contribuir com a sua quota de ajuda pessoal.
Distribua o que lhe sobre à mesa, tanto quanto no guarda-roupa e na bolsa:
contudo, siga além, doando a quem sofre os recursos positivos de seu sentimento.
Empreste, com justiça, o que lhe peçam; no entanto, não menospreze transformar
os seus empréstimos em dádivas fraternais.
Colabore indiscriminadamente para o bem de todos aqueles que lhe estejam
próximos; todavia, esforce-se por aprimorar os métodos da sua colaboração para ajudar
melhor.
Organize a sua vida em disciplina rigorosa no dever cumprido; ainda assim, faça o
tempo de persistir no trabalho de assistência aos irmãos em luta maior.
Atenda ao estômago faminto e ao corpo enfermo do companheiro em provação;
entretanto, não recuse favorecê-lo com a palavra consoladora e com o livro nobre.
Seja o intermediário entre distribuidores generosos e corações menos felizes;
porém, não deixe de convidar, aos que se beneficiam materialmente, a se beneficiarem, do
ponto de vista moral, nas visitas de socorro evangélico e solidariedade humana Dê o máximo
de suas possibilidades no amparo aos semelhantes, mas não se satisfaça com os resultados
obtidos, buscando enriquecer os seus dotes de eficiência no plantio da caridade.
Exemplifique a beneficência, tanto quanto lhe seja possível, em todas as
circunstâncias; contudo, prefira a naturalidade e a discrição para revestir as suas mínimas
atitudes.
Lembre-se de que, na tarefa de ajudar, o bem maior é sempre aquele que ainda
está por fazer, à espera da nossa disposição.
André Luiz
Francisco Cândido Xavier e Waldo Vieira (Espíritos Diversos)